Ligação entre cerveja e diabetes

Entre as principais recomendações para o tratamento do diabetes, está o consumo moderado de bebidas alcoólicas – em casos mais extremos, onde a doença esteja em níveis mais avançados e perigosos, o álcool pode ser totalmente banido da dieta. No caso da cerveja, a grande queridinha dos brasileiros, a atenção deve ser ainda maior, pois ela concentra alto teor de açúcares, afetando os níveis de glicemia, e de calorias, que podem atrapalhar no controle do peso. Saiba qual a Ligação entre cerveja e diabetes.

Ligação entre cerveja e diabetes (Foto: Divulgação)
Ligação entre cerveja e diabetes (Foto: Divulgação)

Ligação entre cerveja e diabetes

A cerveja é uma bebida alcoólica fermentada à base de glicose, possuindo grande quantidade de açúcar na sua composição e elevado índice calórico. O álcool em excesso pode alterar os efeitos da insulina e desequilibrar os níveis de açúcar no sangue, podendo provocar hipo ou hiperglicemia.

Bom consumo de cerveja

Em geral, quando o diabetes está sob controle, os médicos permitem o consumo de cerveja, mas com alguns cuidados. O ideal é que a bebida seja consumida de forma moderada e nunca com o estômago vazio, pois o consumo isolado pode acarretar em hipoglicemia (uma baixa nas taxas de glicose sanguínea). Recomenda-se ainda que a glicemia seja monitorada antes e depois de consumir a bebida.

Leia também: Como diminuir o açúcar no sangue

Uma dose de bebida destilada

Para quem não resiste a um brinde, os médicos costumam indicar uma dose de bebida destilada, como o uísque, já que não são produzidas à base de carboidratos, como a cerveja, e possui baixo índice glicêmico. Listamos abaixo algumas dicas:

– Nunca beber cerveja com o estômago vazio, pois dessa forma o álcool entrará mais depressa na corrente sanguínea. Então, prefira sempre beber com algum acompanhamento, como torradas e amendoins pata tornar a absorção do álcool mais lenta;

Cuidado com excesso de cerveja (Foto: divulgação)
Cuidado com excesso de cerveja (Foto: divulgação)

Confira mais informações sobre: Alimentos que ajudam no controle da diabetes

  • Consuma sempre em quantidade moderada. Costuma-se recomendar 680 ml de cerveja com 5% de álcool (2 latas de cerveja);
  • Se for possível, substitua a cerveja por bebidas destiladas, como uísque;
  • Consulte o seu médico sobre a possibilidade de consumir cerveja. Ele irá informar se não há contraindicação por conta de remédios e a quantidade adequada.

Questionando o mito

Um estudo espanhol revelou que alguns componentes da cerveja podem até ajudar no controle da glicemia e na prevenção de inflamações, derrubando o mito de que a bebida pode ser uma inimiga quando consumida em excesso. Além disso, especialistas acreditam que a cerveja não é tão culpada pelo aumento da gordura abdominal – a tão conhecida “barriguinha”. A culpa seria da escolha errada de aperitivos para os acompanhamentos, como salgadinhos e frituras. Apesar disso, ainda prevalece a recomendação do consumo moderado de cerveja.

 

/* */